Introdução à criptografia – 1

Criptografia (Do Grego kryptós, “escondido”, e gráphein, “escrita”) é o estudo dos princípios e técnicas pelas quais a informação pode ser transformada da sua forma original para outra ilegível, de forma que possa ser conhecida apenas por seu destinatário (detentor da “chave secreta“), o que a torna difícil de ser lida por alguém não autorizado. Assim sendo, só o receptor da mensagem pode ler a informação com facilidade.(fonte:Wikipedia)

Como a Wikipedia disse, a criptografia consiste em transformar dados legíveis em dados ilegíveis, e depois em dados legíveis novamente. Este artigo visa dar uma breve introdução à criptografia

Se alguém clicar no link da Wikipedia que citei logo no começo do artigo, vai encontrar um texto bem legal sobre o tema.

Definições básicas:

Texto puro ou Texto Plano: É o texto sem criptografia, que será cifrado.
Chave: É a informação que será usada para codificar/decodificar o texto puro.
Texto Cifrado: É o texto já criptografado.
Criptografia Simétrica: É aquela em que a mesma chave utilizada para criptografar é usada para descriptografar. Será a abordada neste artigo.
Criptografia Assimétrica: É aquela em que a chave utilizada para criptografar é diferente da chave usada para descriptografar.

Quando cito “texto”, não precisa ser necessariamente um texto – pode ser qualquer arquivo – fotos, musicas, vídeos… para o computador, não faz diferença.

Imagine a seguinte situação:

Bob tem uma esposa, chamada Eva. Mas também possui uma amante, chamada Alice. Bob combina com Alice um código secreto para falarem no telefone.

Heis que um belo dia, Bob quer levar Alice para o motel, porém Eva não pode ficar sabendo, e a Eva, que está desconfiada do marido,  não sai do pé de Bob.  Bob liga para Alice, na frente da Eva e fala: “Pedro, está certo a reunião de negócios às 9 da noite?”. A Alice entende o recado e encontra Bob no motel as 11 horas da noite, enquanto a Eva achará que o Bob realmente irá em uma reunião de negócios e todos ficam felizes! (Pena que não é tão fácil assim enganar mulher… hehe).

Reparem que Bob falou com Alice, sem que a Eva saiba o conteúdo real da mensagem. A criptografia serve para isso: Enviar uma mensagem através de um meio inseguro de forma que ninguém consiga saber o conteúdo desta mensagem.

Um exemplo aplicado a informática:

Bob quer mandar um e-mail para Alice através da internet. Todos sabem que a internet não é um local seguro – existem 1000 formas de interceptar mensagens alheias. Eva tem interesse em saber o conteúdo do e-mail. Antes de enviar o e-mail para a Alice, Bob liga para ela e diz “Alice, a senha é 123456”. Agora, tanto Bob quando Alice  possuem a chave da mensagem. Ao enviar, Bob faz o seguinte:

Texto Plano + Chave = Texto Cifrado.
OU
“A senha da conta bancária é 0987654321” + “123456” = “FDSGSfksdf$#%435we5435654”

Bob envia um e-mail com o texto “FDSGSfksdf$#%435we5435654” para Alice.

Alice, ao receber o e-mail, faz o processo inverso:

Texto Cifrado + Chave = Texto Plano
OU
“FDSGSfksdf$#%435we5435654” + “123456” = “A senha da conta bancária é 0987654321”

Eva, ao interceptar o email, lerá apenas “FDSGSfksdf$#%435we5435654”. Como ela não possui a chave para descriptografar, ela (teoricamente) não conseguirá obter a mensagem original. Esta é uma rápida introdução à criptografia Simétrica.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: